domingo, 31 de janeiro de 2010

Sim, estou

Estou louco, dirão. Sim, estou louco, já que chamam loucura a qualquer comportamento menos convencional ou sempre que a nossa mente tem acesso a um pouco mais do que a trivialidade estabelecida. Sim, estou louco.


(A Trança de Inês, de Rosa Lobato Faria)

4 comentários:

  1. a vida sem uma pequena dose de loucura e coragem nunca será intensa, raramente será vida. quem me dera ser mais louco e não pensar tanto nas consequências.

    ResponderEliminar
  2. Então viva a "loucura"! Porque do resto estamos todos fartos.
    Do novo, diferente, da experimentação e do fora do vulgar vive a criatividade.
    Kandandus

    ResponderEliminar
  3. se não magoa ninguem. keep going =)

    ResponderEliminar